Mountain bike na pedreira em Campo Magro

Andar de bicicleta é uma prazer muitas vezes inenarrável, foi o que ocorreu com este pedal pra lá de especial. Especial não apenas pelas condições do tempo, mas pela parceria forte de bikers que não tem medo de condições adversas, no qual destaco a presença da mulheres, Helia Pugliellie e Suely Deguti, que seguraram a onda (literalmente) no peito e na raça. Um pedal off road com muita chuva e lama, mas para lavar a alma de quem realmente curte a prática do verdadeiro "Mountain Bike".




A pedreira de Campo Magro é um pedacinho do paraíso, a mais ou menos 2 horas pedalando desde o centro de Curitiba.

A pedreira foi desativada a 10 anos, quando uma das dinamites atingiu o lençol freático e inundou tudo, criando uma lagoa com 90m de profundidade. Boatos de que o negócio encheu de água com máquinas, operários e tudo mais, que estão até hoje lá no fundo. Mas são apenas boatos.

A água é bem limpinha, própria para banho. Mas é bom ter cuidado, as pedras em volta da lagoa são bem escorregadias e algumas cortantes. Se você não sabe nadar, nem pense em entrar lá sem sua boia.



Portando se você veio para o sul a procura do frio curitibano e se deparou com um sol de rachar e 30º na sombra, não perca a viagem: a lagoa azul, que as vezes esta verde, é o mais próximo que você vai achar de uma praia nas redondezas.
Veja todas as fotos deste pedal incrível 
Publicado por Ivan Mendes em Sábado, 2 de janeiro de 2016
Compartilhe no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário