Entenda como são os níveis de pedal

Quando eu voltei a pedalar em 2013 estava com uma Caloi 10 de 1980 toda reformada com peças originais. Acreditei que iria chegar com ela muito longe, mas no primeiro grupo de ciclistas que participei tive que voltar para casa na metade do caminho.
Pedal Buraco do Padre. Foto: Sartori
A minha empolgação superestimou meu condicionamento físico, a bicicleta que usava e o nível do pedal. Este texto trata disso; os níveis de pedais que existem em grupos de ciclistas. Ainda que seja algo subjetivo, espero com este texto trazer clareza para quem quer participar desta confraternização entre ciclistas nas cidades e estradas off roads brasileiras.
Pedal Rural Jacuí. Foto: Sartori

Basicamente os grupos de ciclistas usam três níveis: iniciante, médio e difícil. Os níveis se mesclam, pois, pode ser um roteiro com cadência de iniciante, mas quilometragem de nível médio. Os grupos estabelecem isto, geralmente, por dois motivos – você não sofrer e não prejudicar o próprio grupo.
Antes de participar veja com o grupo o tipo de bicicleta apropriado. Geralmente o organizador do grupo te explicará sobre o tipo de terreno do trajeto e a bicicleta apropriada. Bicicletas simples compradas em supermercados são destinadas para passeios leves, circuitos com terrenos irregulares mountain bike (MTB) e rodovias e/ou asfaltos bicicletas Speed (Road).

Em supermercados ou lojas de departamento vendem todos estes modelos, mas geralmente são bicicletas para iniciantes, bicicletas mais sofisticadas ou mais conhecidas como bikes de entrada, você será melhor servido em bicicletarias ou lojas especializadas.



O nível iniciante comumente são passeios pela cidade, parques ou ruas do bairro, giram em torno de 15 até 20km. Uma ou outra subida, velocidade média abaixo de 15 km/h. Estes pedais são importantes para você descobrir como funciona tua bicicleta, são experiências excelentes para aprender a trocar marchas, entender a geometria da tua bicicleta, tornar-se visível no trânsito, enfrentar subidas, trocar ideias com outros ciclistas e aprender a sinalização usadas no ciclismo.
Pedal Cachoeira do Perau. Foto: Ivan Mendes
O nível médio exige um pouco mais de você, pois são ciclistas com experiência, os roteiros envolvem maiores distâncias. É importante levar itens para consertar a bicicleta caso fure o pneu ou quebre a corrente. Usualmente são bicicletas melhores e quem faz estes pedais já tem um certo conhecimento sobre a bike que está usando e são atividades que precisam levar suplementos ou comida para ingerir durante o percurso.

Pedal Buraco do Padre, Cachoeira do Perau e Cachoeira da Maquinha. Foto: Felipe Neves
Por fim, chegamos ao nível cascudo ou difícil. Geralmente são distâncias exorbitantes e/ou altimetrias elevadas. Alguns chamam de treino, ou seja, aqui não são só grandes distâncias, mas com subidas radicais e velocidade média alta. Os grupos são formados por poucas pessoas e conhecidos. Quem pedala neste nível já tem bastante experiência, utilizam bicicletas superiores e entendem das dores e do ciclismo no modo geral.
Antônio Sevilha - Pedal Urbano. Foto: Ivan Mendes

O que está esperando? Comece a pedalar hoje, convidamos você a conhecer os lugares mais bonitos da cidade e das regiões.

Por Antônio Sevilha © LOBi.com.br
Compartilhe no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário