Ponta Grossa desponta para o cicloturismo

Esse sábado (3 de junho) foi marcado pela amizade, paisagens espetaculares, motivação, esforço, alegria e pessoas "ponta firmes" em Ponta Grossa, onde aconteceu o Cicloturismo de Aventura do Lobi com mais de 40 participantes que percorreram os Campos Gerais, um dos melhores trajetos para a realização do cicloturismo de aventura no Paraná.

Grupo que pedalou nos Campos Gerais junto com o Lobi. Foto: Ivan Mendes
Logo no início da manhã, os cicloturistas se encontraram em Witmarsum e encaminharam para o pedal off-road que contou com a presença das dezenas de amigos e de autoridades do Poder Executivo de Ponta Grossa e de representantes de Prudentópolis e Carambeí, também no Paraná.

Ponta Grossa desponta para o cicloturismo
Esse sábado (3 de junho) foi marcado pela amizade, paisagens espetaculares, motivação, esforço, alegria e pessoas "ponta firmes" em Ponta Grossa, onde aconteceu o Cicloturismo de Aventura do Lobi com mais de 40 participantes que percorreram os Campos Gerais, um dos melhores trajetos para a realização do cicloturismo de aventura no Paraná. Quer saber do que estou falando é só acessar: www.lobieamigosnoscamposgerais.vai.la 😀🚵🙌 #amigosdolobi #lobi #viagem #travel #tour #cicloturismo #pedalar #pontagrossa #CamposGerais #MilAmigos #Lobi #compartilhe #comente #Bicicleta #BikeLike
Publicado por Lobi em Segunda, 12 de junho de 2017


No Paraná a diversidade de roteiros e de atividades diferenciadas, aliadas à prática da aventura segura, proporciona uma mistura de grandes emoções e muita diversão. O estado dispõe de locais onde o ecoturismo, sobretudo o cicloturismo, contribui para a preservação e conservação do ambiente natural e a adoção de uma conduta consciente. E em Ponta Grossa, isso aconteceu.



Nesse sábado, a programação do Cicloturismo de Aventura tinha a programação de visitar os campos que dão nome á região, a cachoeira da Mariquinha, Capela de N.Sª das Pedras, Cachoeira do Perau e o Buraco do Padre, num passeio que se aproximou dos 100 quilômetros percorridos com esforço, amizade e prazer. A rota do passeio foi definida depois de várias visitas e anunciada aos participantes que sabiam das condições duras, mas possíveis e prazerosas de se realizar.

"SUPER! Pedal pra fazer brilhar os olhinhos, pulsar coração, arrepiar a pele e vibrar o ar!!!!", comentou o ciclista de Curitiba Ricardo Navarro.

Pedal dos Amigos do Lobi contou com a participação de ciclistas de várias cidades na rota dos Campos Gerais em Ponta...
Publicado por Lobi em Domingo, 4 de junho de 2017
O grupo contou com carro de apoio, suprimentos de alimentação e hidratação. Aqueles cicloturistas que participaram do evento e que responderam às condições técnicas e físicas também estavam asseguradas com a apólice de seguro que o Lobi conta para os eventos em que está encabeçado.

Parte do grupo que participou do Cicloturismo de Aventura com o Lobi junto à vice-prefeita de Ponta Grossa. Professora Elizabeth Smith que também é secretária de Turismo do município. Foto: Rhamonn Rangel Cottar 
Prefeitura Municipal de Ponta Grossa, acesso ao locais, 
Prudentópolis e moradores da região

A participação nesse Cicloturismo de Aventura nos Campos Gerais era gratuita e condicionada a condições para a garantia da segurança, preservação à riscos e acidentes, manutenção ao meio ambiente, direito à propriedade privada e o direito ao lazer e o ir e vir. O Lobi apresentou as condições para a realização do pedal.

A vice-prefeita recepcionou os amigos do Lobi. Foto: Rhamonn Rangel Cottar
A Prefeitura de Ponta Grossa, por meio da Secretaria Municipal de Turismo e a Vice-Prefeitura, estiveram presente e o conhecimento de que o grupo estava visitando os pontos cicloturísticos do município. A Professora Elizabeth Schmidt, que é vice-prefeita e secretária de Turismo recepcionou o grupo no Buraco do Padre, um dos locais da programação de visitação.

Além do conhecimento das autoridades do Executivo Ponta-Grossense, o Lobi fez o contato com os proprietários das áreas visitadas onde há lavouras para informar o passeio e que o grupo passaria somente haveria autorização para dirimir qualquer prejuízo à produção agrícola. Um dos principais agricultores da região percorrida pelo grupo garantiu que o Lobi é um dos poucos que conseguem realizar os passeios sem degradar a área de plantio.

Franqueado o acesso em propriedades particulares, o acesso ao Buraco do Padre e Cachoeira da Mariquinha é concedido a partir da compra de tickets que foram adquiridos por cada um dos interessados a visitar os locais. A compra foi realizada diretamente aos gestores dos locais.

Grupo na Cachoeira da Mariquinha. Foto: Ricardo Navarro
Grupo diante da Capela de N.Sª das Pedras. Foto: Ivan Mendes
E os cicloturistas se rendem à beleza do Buraco do Padre. Foto: Ivan Mendes
Dezenas de cicloturistas conheceram esses locais que estavam entre os principais pontos do Cicloturismo de Aventura. Entre eles estavam muitos integrantes do Grupo Pedalada Cristã e também visitante do município de Prudentópolis.

"Ótimo pedal como o esperado, cheio de desafios e aventura espero poder participar em pedais futuros. Agradecido pelo convite", disse Luciano Voyvoda que levará a experiência para Prudentópolis, outro lugar que sempre o Lobi e amigos pedalam. Confira aqui.



A Pedalada Cristã é outra que teve a experiência do Cicloturismo de Aventura. "Obrigado por nos proporcionar esses passeios desafiadores!!!", exclamou Angelo Júnior, um dos integrantes do grupo Pedalada Cristã que acompanhou os amigos do Lobi e também juntou-se a dezenas de outros ciclistas do seu grupo.

105km subindo e descendo montanhas !!!
Publicado por Pedalada Cristã em Domingo, 4 de junho de 2017
Conhece o local

Ponta Grossa é uma das localidades onde o Lobi e amigos mais pedalam. Somente em 2016 foram quase 10 passeios em diversos locais do município, clique aqui e confira. Junto com o Lobi foram mais de 100 visitantes nesses passeios. Em Ponta Grossa existe o Parque Estadual de Vila Velha onde constantemente vários amigos do Lobi de outros estados e localidades do Brasil fazem os passeios de cicloturismo guiados pelo nosso simpático lobinho e demais equipe.


Olha... Te aviso uma coisa: Se não gosta de natureza, amizade, turistar e curtir a vida que tu tem, não dê o play. E se...
Publicado por Lobi em Sexta, 9 de junho de 2017

Entre os parques mais visitas estão Serra da Baitaca (Caminho do Itupava), em Quatro Barras; o Parque Estadual de Vila Velha, em Ponta Grossa; e o Parque Estadual Pico do Marumbi, em Morretes. Apenas entre Natal e Ano Novo, os locais receberam cerca de três mil visitantes.
Parque de Vila Velha em Ponta Grossa. Foto: Ivan Mendes

















Para o presidente do Instituto Ambiental do Paraná, inserir o parque na programação turística é importante para incentivar a participação da sociedade na conservação do meio ambiente, mesmo de férias. “A gente só preserva aquilo que a gente conhece. Incentivar o lazer em locais onde a estrutura e o ambiente permitem é uma maneira mais leve de proporcionar esse conhecimento”, disse.


VILA VELHA 
Em Ponta Grossa, o Parque Estadual de Vila Velha é um dos locais mais visitados da região e o Lobi conhece e faz cicloturismo constantemente nesse parque, confira clicando aqui. Atualmente ele passa por um período de transição de gestão de atendimento ao público, com o encerramento do contrato entre IAP e Paraná Projetos e, por isso, a visitação está restrita aos Arenitos até a metade do mês.

Tombado como Patrimônio Histórico e Artístico Estadual, o Parque Estadual de Vila Velha tem mais de 3 mil hectares e diversas atrações, entre elas os Arenitos, Furnas e a Lagoa Dourada. Entre a fauna, já foram encontradas muitas espécies endêmicas e ameaçadas de extinção, como o lobo-guará, bugio-ruivo, tamanduá-bandeira, jaguatirica e aves como a águia-cinzenta, papagaio-de-peito-roxo, galito, caminheiro-grande e noivinha-de-rabo-preto.

Campos Gerais
A região dos Campos Gerais é um lugar de natureza privilegiada com aclives e declives em diferentes tipos de terrenos, sendo a maioria por estradas de chão, off road mesmo. O mais interessante é que, sempre quando chegamos no topo pedalando, avistamos paisagens surpreendentes; e, nas descidas, riachos e cachoeiras de todo o tipo e formação.

No século XVIII, estas terras eram passagem de inúmeros rebanhos de gado e tropeiros que percorriam o Caminho do Viamão, desde o Rio Grande do Sul até as feiras de São Paulo. O antigo fluxo desses viajantes exerceu fundamental importância na formação cultural e econômica do Paraná, que acolheu várias levas de imigrantes europeus nessa região. Um passado repleto de histórias, que pode ser revivido percorrendo a Rota dos Tropeiros ou o Roteiro dos Imigrantes ou ainda o Roteiro Industrial. Ponta Grossa é referência da Região, quer pelas suas empresas, por seus eventos ou ainda pela sua natureza.

O contraste entre os campos – onde surgem as imponentes araucárias – e as escarpas serranas é a característica principal da região. Essa paisagem proporciona cenários naturais de magia e rara beleza. Uma região onde os passeios podem ser de pura contemplação da paisagem ou de muita aventura, dentro de Parques e Reservas, como o de Vila Velha com suas formações rochosas e do Guartelá que abriga um dos maiores cânions do País e ainda Itaytyba, uma reserva de agradáveis surpresas em meio à área rural. São muitos os rios, mas destacam-se o Tibagi e o Iapó, proporcionando aventura e lazer.

As cidades históricas surgiram em grande parte, em função do pouso de tropeiros, como Palmeira, Castro, Tibagi, Jaguariaíva, Arapoti, Sengés e Piraí do Sul, onde se ergue o Santuário de Nossa Senhora das Brotas, a padroeira da Rota dos Tropeiros.

A cultura local é fortemente influenciada pelas inúmeras cooperativas de colonização holandesa e eslavo-germânica, como Batavo, Castrolanda, Witmarsum e Capal, que oferecem gastronomia, história, artesanato e um grande aprendizado.
Foto: © Valmir Singh




VISITA OFICIAL
Antes da realização do Cicloturismo de Aventura desse 3 de junho, o Lobi fez uma reunião com as autoridades de Ponta Grossa. No dia 30 de maio, foi apresentada programação do evento e outras intenções de realizações de projetos em Ponta Grossa. 

Participaram da reunião na Prefeitura de Ponta Grossa nesse fim de maio a vice-prefeita de Ponta Grossa que também é secretária de Turismo professora Elizabeth Schmidt, o presidente da Paraná Turismo professor Jacó Gimennes, o empreendedor Ivan Mendes, o assessor do Paraná Turismo Paulo Mosimann, a presidente da Agência de Desenvolvimento do Turismo dos Campos Gerais – ADETUR Cíntia Capri, e o Lobi.

O Lobi colocará Ponta Grossa como um dos roteiros mais indicados para o cicloturismo e também a intenção de realizar mais eventos e reuniões de cicloturistas no município. Ao fim da tarde do dia 30 de maio, visitações técnicas e levantamentos foram realizadas para a produção de eventos e hospitalidade em Ponta Grossa.
Da esquerda para direita: Professora Elizabeth Schmidt, Ivan Mendes, Paulo Mosimann e Cíntia Capri. Foto: Divulgação









Sobre o Lobi
O Lobi surgiu com o objetivo de ajudar os ciclistas e cicloturistas a conhecer os melhores lugares para passear e se aventurar de bicicleta. Principalmente, aqueles que gostam de pedalar em trilhas alternativas junto à natureza. É o resultado de anos de prática em "mountain bike" e turismo ecológico com milhares de quilômetros pedalados "on e off road".

Somos ciclistas experientes com conhecimento, principalmente no PR,SC e RS, região privilegiada pela natureza com muitos rios, matas, cachoeiras, montanhas e trilhas.

Curtiu esse passeio?
Curta também o Lobi no Facebook
Ecoturismo em Ponta Grossa
O ecoturismo pode ser realizado em sua essência em distintos pontos da região dos Campos Gerais, desenvolvendo uma relação sustentável com a natureza, conservação e educação ambiental. Destaca-se o Parque Estadual de Vila Velha, em Ponta Grossa, tendo como principal atrativo seus arenitos que possuem formatos variados. Também vale visitar o Parque Estadual do Guartelá, em Tibagi, que conta com belas paisagens que podem ser admiradas através de diversas opções de trilhas, além de possuir o 6º maior Canyon do mundo. Já para quem gosta de turismo geológico, a RPPN (Reserva Particular do Patrimônio Natural) Itáytyba é uma ótima opção para se apreciar os monumentos geomorfológicos existentes na região.
Compartilhe no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário